Para Refletir

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Mensagem para os pais que usam os filhos como arma de arremesso para atingir a mãe deles… ou v.v.


Nenhuma relação que é imposta, recorrendo à força e à mentira, dará bons frutos.

Nem sempre acontece, mas qualquer pai deveria fazer a sua vida em função dos seus filhos. Pelo contrário, muitos pais vêm exigindo que os fihos façam a vida deles em função da sua. Não pode ser! As crianças não são meros objectos que um pai leva e traz e usa a seu belo prazer! Infelizmente conheço bem esta realidade! E lamento pelos meus filhos, que mereciam melhor sorte!

Ser pai é mais do que gerar um filho, mais do que transmitir os seus genes para a posteridade; antes é uma missão, a missão de ensinar os seus filhos a serem melhores, e melhores que nós mesmos. Fazer um mundo melhor, mais humano, mais justo. Cada atitude é mais do que um simples falar, é uma lição de vida, de carinho e de amor.

Ser pai é dar muito valor à mãe dos seus filhos; não poderíamos ser pais sem as mães; a mãe é tão importante que Deus quando trouxe o seu próprio Filho, pediu a ajuda de uma mulher para poder gerá-lo. É lembrar das suas dores e do seu esforço durante nove meses; seria importante que todos os pais se lembrassem do amor de uma mãe pelos seus filhos.

Ser pai é estar presente, ser presente, custe o que custar: dinheiro, esforço, tempo.

A prioridade de um pai com um mínimo de sensatez é assegurar uma educação de qualidade para o filho.

Ser pai é estar sempre atento aos ensinamentos deles, por mais dolorosos que sejam. São eles que nos mostram as dores e delícias da maturidade, após serem vítimas, tantas vezes, da nossa imaturidade.

Ser pai e ser mãe é ter muito amor para dar: é privar-se de alguma coisa para que o filho tenha mais; é renunciar a um passatempo para se ocupar do filho; é passar a noite em claro porque o filho sofre; é ajudar o filho quando se chega muito cansado; é aceitar diminuir para que o filho possa crescer; é deixar de ser para que o filho seja… Ser pai e ser mãe é amar!

4 comentários: